Economia

Safra de grãos no Rio Grande do Sul deve ser 45,3% maior

11 de abril de 2024
  • Por
    Mônica da Cruz
  • Fonte
    Assessoria de Imprensa
  • Foto: Thiago Antonio Espinosa Ienco/Embrapa
    compartilhe essa matéria

    Estimativa consta em levantamento feito pela Companhia Nacional de Abastecimento

    A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) divulgou nesta quinta-feira (11) o seu sétimo levantamento da safra de grãos 2023/24. O Brasil deve produzir 294,1 milhões de toneladas, em uma área total de 78,53 milhões de hectares. Conforme a entidade, isso representa uma queda de 8% – ou 25,7 milhões – abaixo do volume obtido na safra passada. A quebra se deve, sobretudo, à atuação da forte intensidade do fenômeno El Niño.

    Na contramão nacional, o Rio Grande do Sul apresenta um cenário de aumento de produção em todas as principais culturas, com previsão de colher 40,09 milhões de toneladas de grãos, uma alta de 45,3% em relação à safra 2022/23, quando foram produzidas 27,58 milhões de toneladas. Já a área total destinada ao plantio no estado teve elevação de 0,4%, chegando a 10,34 milhões de hectares.

    “Após duas safras consecutivas de perdas na produção de algumas das principais culturas no estado, as condições da safra atual têm sido significativamente melhores e devem fazer com que a produção, em especial de soja, milho e feijão, retorne a patamares dentro da normalidade”, destaca o presidente da Conab, Edegar Pretto.

    Veja ainda: Mulheres de Santo Amaro recebem homenagem por legado luso-brasileiro

    A Companhia estima a produção de 21,89 milhões de toneladas de soja, 68,1% a mais do que na safra passada. “Essa recuperação coloca o estado na posição de segundo maior produtor do grão no país, ficando atrás apenas do Mato Grosso”, afirma Pretto. A área total plantada com a leguminosa no RS é de 6,67 milhões de hectares, uma alta de 1,8%. 

    De acordo com o gerente de Desenvolvimento e Suporte Estratégico da Superintendência Regional da Conab no RS, Marcio Schorr, a soja deve ter a produtividade retornando a valores muito próximos da média dos melhores anos, e, impulsionada pelo aumento de área, deve registrar a maior produção total da série histórica.

    O estado gaúcho também deve colher 5,13 milhões de toneladas de milho; 4,38 milhões de toneladas de trigo; 7,47 milhões de toneladas de arroz e 77,8 mil toneladas de feijão. Quando comparadas com os resultados obtidos na safra anterior, as altas na produção são, respectivamente, de 37,5%, 51,1%, 7,8% e 10%.

    Confira as últimas notícias

    No que diz respeito ao tamanho das lavouras, a Conab projeta aumento de 4,4% na área plantada com arroz, chegando a 900,6 mil hectares e de 1,9% na área com feijão, atingindo 48,5 mil hectares. Mesmo apresentando aumento nas estimativas de produção, a área com milho teve queda de 2%, totalizando 814,9 mil hectares, e a área com trigo caiu 6,5%, registrando 1,4 milhões de hectares.

    Notícias relacionadas

    Prazo de renegociação do Desenrola Brasil acaba nesta segunda

    Economia

    20 maio 24

    Prazo de renegociação do Desenrola Brasil acaba nesta segunda

    Os devedores de até R$ 20 mil que ganhem até dois salários mínimos ou sejam inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) têm até esta segunda-feira (20) para renegociar os débitos no Desenrola Brasil. O prazo…

    Venâncio Aires estima prejuízo de R$ 100 milhões para o comércio e 520 empresas afetadas

    Economia

    17 maio 24

    Venâncio Aires estima prejuízo de R$ 100 milhões para o comércio e 520 empresas afetadas

    Os dias depois das recentes cheias do rio Taquari e do arroio Castelhano, além de revelar a destruição deixada, também apontam os impactos da calamidade em todos os setores do município, assim como do Estado. Entre os levantamentos divulgados pela…

    Governador Eduardo Leite revoga medida que retirava benefícios sobre alimentos da cesta básica

    Economia

    15 maio 24

    Governador Eduardo Leite revoga medida que retirava benefícios sobre alimentos da cesta básica

    O governador Eduardo Leite anunciou, nessa terça-feira (14), a revogação da medida que retirava benefícios fiscais e aumentava o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) nos alimentos da cesta básica. Gestores de estabelecimentos comerciais de Santa Cruz do…

    Governo reajusta em 52% auxílio-alimentação de servidores federais

    Economia

    26 abr 24

    Governo reajusta em 52% auxílio-alimentação de servidores federais

    Os servidores públicos federais terão reajuste de 51,9% no auxílio-alimentação a partir do próximo mês. Com a medida, o benefício passa de R$ 658 para R$ 1 mil. O auxílio-saúde dos servidores, que hoje é de R$ 144,38, será reajustado para cerca de…

    Vídeos curtos