Geral

Candidatos falam sobre saúde e agricultura no segundo bloco

27 de setembro de 2016
  • Por
    Guilherme da Silveira Bica
  • Fonte
    Arauto FM
  • img_5420.jpg
    compartilhe essa matéria

    Perguntas foram sorteadas antes do início do debate, na sede do Grupo Arauto

    O segundo bloco do debate foi marcado por dois temas. Saúde e agricultura. As questões foram sorteadas minutos antes do debate na sede do Grupo Arauto. Os candidatos usaram o tempo para apontar seus planos de governo para os assuntos propostos. As perguntas foram:

    SAÚDE
    O Hospital Vera Cruz está empreendendo muitas lutas para se manter aberto diante da falta de recursos e do atraso das verbas do Estado. O Município repassa, mensalmente, pouco mais de R$ 200 mil. Qual o comprometimento que o seu governo terá para manter o hospital de portas abertas? O valor repassado será mantido, há intenção de ampliar os recursos?

    Claudério Ferreira

    Saúde é prioridade de governo. " Participei durante anos da diretoria de um Hospital Filantrópico como voluntário, tenho conhecimento, vamos lutar pra mander o nosso hospital, vamos manter sim os recursos repassados. Seremos incansáveis para que o Hospital se torne autossifuciente, queremos criar políticas públicas para que o hospital obtenha aumento gradativamente da receita".

    Cira Kauffman

    "Hospital é de todos não pertence a um grupo, nesse sentido cabe lembrar o quanto as entidades se esforçam em fazer eventos para arrecar fundos e repassar ao hospital. Devemos buscar a auto sustentação se tornando referência regional. Para isso precisamos fazer ações importantes, construir mais um bloco cirúrgico, destinaremos recursos para que isso aconteça"

    Guido Hoff

    "Vamos construir duas Estratégias de Saúde da Família, com médico, dentitas, enfermeira e medicação. Atendendo bem nesses locais reduzimos a pressão no hospital. Em 2005 aumentamos em 50 % o valor que era pago pelo governo anterior. Agora, precisamos de liderança política para buscar a repactuação do dinheiro que vai todo pra Rio Pardo".

    AGRICULTURA

    A última edição do Guia Sócio-econômico do Jornal Arauto traz a informação de que o fumo representa mais de 80% do desempenho da agricultura no valor adicionado. O site da Prefeitura diz que, num universo de 2.400 propriedades rurais em Vera Cruz, 95% delas se baseiam no cultivo do tabaco, o que sublinha a importância desta produção para a economia vera-cruzense. Diante das medidas restritivas à produção do tabaco e da dependência que o Município possui dessa cultura, como você pretende, caso eleito, incentivar a diversificação da agricultura?

    Cira Kauffman

    "Quero ser prefeita da cidade e do interior, entendendo a importância da agricultura para Vera Cruz. Vou apoiar os agricultores e levar melhorias pro interior. O tabaco é produção riquíssima e queremos ser parceiros, reunião com lidração regionais estaduais e federais e não vamos nos furtar de defender a nível nacional o fumo. Diversificação é nossa propostas".

    Guido Hoff

    "Dois caminhos. O primeiro pelo que representa a fumicultura para a região, seremos defensores. Em 2004 fui à Brasília para defender a fumicultura. É preciso incentivo a diversificação, é fundamental descobrimos as vocações da região para isso. Precisamos de iniciativas locais e regionais e incentivo para que os filhos de agricultores fiquem no interior".

    Claudério Ferreira

    "Trabalhei como produtor de fumo. Plantava com minha família, por quase 30 anos trabalhei em empresa de fumo e por isso sei da importância dessa produção. No nosso governo o produtor vai ser defendido, a descentralização é importante, condição ao produtor ter mais renda. É triste ver que tem renda só em alguns meses. Daremos estrutura para aqueles que querem investir em outra produção."

    Vídeos curtos