Polícia

Polícia Federal suspeita que codinome ‘Amigo’ em planilhas da Odebrecht seja Lula

24 de outubro de 2016
  • Por
    Luiza Adorna
  • Fonte
    O Globo e Veja
  • Foto: Agência Brasil
    compartilhe essa matéria

    Esta é a primeira vez que o nome do ex-presidente é vinculado diretamente a documentos que remetem a pagamentos de propina

    No documento em que indicia o ex-ministro Antonio Palocci por corrupção passiva na Operação Lava Jato, a Polícia Federal informa que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva era identificado nas planilhas da empreiteira Odebrecht como “amigo”, “amigo de meu pai” e “amigo de EO”. Segundo a instituição, o codinome “Amigo” aparece como beneficiário de R$ 8 milhões debitados do saldo do que a chamou de “conta-corrente da propina” da empreiteira com o PT. 

    Esta é a primeira vez que o nome do ex-presidente é vinculado diretamente a documentos que remetem a pagamentos de propina da Odebrecht. A PF também associou o codinome Italiano a Antonio Palocci. Segundo as investigações, Palocci gerenciava os recursos de propina para o PT entre 2003 e 2015. O fato foi revelado pelo delegado Felipe Hille Pace no despacho que indicia o ex-ministro Antonio Palocci por corrupção passiva.