Região

Comunidade de Cerro Branco organiza protesto contra situação da VRS-481

24 de outubro de 2016
  • Por
    Luiza Adorna
  • Fonte
    Portal Arauto
  • Foto: Reprodução/Facebook
    compartilhe essa matéria

    Na sexta-feira (28), uma manifestação vai trancar a RSC-287 em Novo Cabrais

    Os moradores estão cansados. Os buracos da VRS-481, que liga Novo Cabrais a Cerro Branco, deixa a pista quase intransitável. Além de prejudicar os carros que se arriscam a passar, muitos até evitam a  passagem pela rodovia estadual. Em meio a todos esses problemas, os cerro-branquenses resolveram organizar um protesto. A manifestação ocorre na sexta-feira (28), quando os interessados vão sair do centro da cidade, às 13h, até a RSC-287, em Novo Cabrais. Às 14h, a RSC-287 será interditada para o protesto.

    Na semana passada, completou um ano em que a primeira comitiva de Cerro Branco foi em busca de uma solução com a Secretaria de Transportes. De acordo com um dos organizadores da manifestação, André Tiago Skolaude, "chega de reclamar e pedir ajuda a governantes que nada tem feito até agora. Vamos nós tomar frente à situação e lutar, juntos, por um Cerro Branco melhor". Segundo ele, até viajantes estão deixando de entregar produtos para o comércio por conta da situação precária da rodovia. "Cada dia menos produtos nas prateleiras e mais veículos indo direto para as oficinas", salienta. 

    Na quinta-feira (20), um caminhão tentou desviar os buracos e ficou com uma das rodas presas. O veículo quase tombou. A situação do acostamento, segundo a organizadora Jusiane J. Quoos Skolaude, também é complicada. "Eles só prometem e não fazem nada", diz. A organização convida todos os interessados a participar do protesto da sexta-feira e a utilizarem, em suas redes sociais, a hashtag #chegadeburaco e uma foto de asfalto no lugar da foto de perfil. "Chega de esperar pelo Daer. Chega de carros tombados, de motociclistas caídos e pessoas machucadas. Não podemos nem caminhar pela rodovia, sem correr o risco de ser atropelado, pois os veículos precisam andar no acostamento", destaca Skolaude.

     

    Vídeos curtos