Cobertura Especial

“Um filme de terror”, relata médico santa-cruzense que foi arrastado pela água em Arroio do Tigre

14 de maio de 2024
  • Por
    Mônica da Cruz
  • Colaboração
    Pedro Thessing
  • Sérgio Ricardo Araújo de Moraes realizava uma viagem de Santa Cruz para Cachoeira do Sul via RSC-153, quando o carro que conduzia foi levado pela água | Foto: Reprodução/Grupo Arauto
    compartilhe essa matéria

    A enchente que assolou a região no início do mês de maio também marcou a vida do médico Sérgio Ricardo Araújo de Moraes. No último domingo (12), ele realizava uma viagem de Santa Cruz para Cachoeira do Sul via RSC-153, quando o carro que conduzia foi levado pela água em uma ponte em Arroio do Tigre.

    “No momento em que eu passava pela ponte a água subiu e derrubou o carro. Ali começa um filme de terror, porque começou a entrar água no carro. Eu abri o teto solar e saltei para fora, essa foi a minha sorte”, relembra. O médico, que atua em Santa Cruz e Cachoeira do Sul, diz que foi arrastado pela correnteza por cerca de um quilômetro até conseguir agarrar galhos de uma árvore.

    Leia também: Mensagens de apoio acompanham doações para região: “meu coração dói por vocês”

    “Como era noite, não tinha sinal de telefone ou internet, ali eu fiquei. A única opção era passar a noite e no outro dia, com a claridade, estudar como sair dessa situação.” Moraes ficou pendurado na árvore das 21h de domingo até as 7h dessa segunda-feira (13). “Com a claridade eu consegui entender a situação, o local onde estava e começar a procurar um espaço para pular até a margem do rio”, detalha.

    Conforme o médico, ele foi seguindo pela margem do rio em busca de um ponto em que pudesse sair da água. Em um determinado momento, porém, a única alternativa era escalar um paredão de pedra. A decisão, segundo ele, foi óbvia. “Optei por escalar e graças a Deus estou aqui.”

    Veja ainda: Subprefeitura de Linha Santa Cruz mobiliza voluntários em triagem de doações para vítimas da enchente

    Depois de subir o paredão, Moraes caminhou por cerca de dez metros até encontrar uma estrada. Ali, foi socorrido por um homem que o levou até uma residência localizada nas proximidades. Na casa da família, no interior de Arroio do Tigre, foi acolhido e conseguiu contato com os seus familiares. Enquanto isso, profissionais já estavam a procura do médico.

    “Isso aconteceu ontem, mas a sensação que eu tenho quando lembro é como se fosse um pesadelo, um filme que aconteceu há muito tempo ou até que nem aconteceu comigo”, revela. Porém, ele destaca que a maior lição é perceber o valor da vida. “Quando você está prestes a perder a vida, ali você pensa em quem você ama, na sua própria vida. Vem na cabeça só aquilo que importa. Eu só queria abraçar meus filhos, minha esposa, meu pai”, desabafa.

    Se informe com as últimas notícias

    Vídeos curtos