Cultura e Entretenimento

Kéfera Buchmann lamenta morte da tia-avó na web: ‘Voa anjinho’

25 de outubro de 2016
  • Por
    Letícia Tais Dhiel
  • Fonte
    Ego
  • (Foto: Reprodução / Instagram)
    compartilhe essa matéria

    'Obrigada pelos últimos e maravilhosos momentos que passamos juntas', escreveu a youtuber em seu perfil do Instagram nesta terça-feira, 25.

    Kéfera Buchmann usou seu perfil do Instagram nesta terça-feira (25), para lamentar a morte da tia-avó, Zila. "Tia, você me disse quando assistiu meu filme 'mas fada tem que voar', te digo agora: Voa! Anjos têm que voar também! Te amo, obrigada por ter me ensinado que a redenção existe. Até a próxima vida, onde voaremos juntas e de mãos dadas desde o começo, sem 'nhé nhé' como você mesma disse. Nunca é tarde para amar, você me ensinou isso". 

    Obrigada pelos últimos e maravilhosos momentos que passamos juntas. Obrigada por me surpreender e sugerir do nada para que brincássemos de quem ficava mais tempo sem piscar. Você venceu na nossa brincadeira e nós te perdemos aqui nas nossas vidas, mas agora você está bem. E é isso que importa. Você me mudou para melhor. Obrigada! Muito obrigada. Voa, anjinho, voa… e muito chocolate pra esse anjinho que era chocólatra", escreveu ela, que em breve lançará seu segundo filme, "O Amor de Catarina".

    Fãs da atriz, que atualmente está em cartaz com o filme "É Fada", usaram a rede social para prestar apoio a Kéfera. "Força", "Meus sentimentos" e "Que Deus conforte o seu coração e da sua família" foram alguns dos comentários.

    Na última terça-feira (18), Kéfera chorou ao falar da parente no SnapChat. "Uma tia minha está bem na fase final de um câncer, eu não sei quanto tempo ela tem de vida. Peço para vocês rezarem por ela, porque eu já sei o que vai acontecer (…) Quem puder rezar só para mandar boas energias, eu já agradeço. Uma corrente de energia positiva pode ajudar nessas horas", pediu ela, emocionada.

    Já no domingo (23), ela postou uma imagem ao lado da tia Zila em seu perfil do Instagram e prestou uma homenagem: "Nunca é tarde pra construir o amor. Tia Zila, é nois guerreirinha".