Geral

Em 45 dias, duas vítimas fatais

19 de outubro de 2016
  • Por
    Lucas Miguel Batista
  • Fonte
    Jornal Arauto
  • Foto: Divulgação
    compartilhe essa matéria

    Acidentes no trecho chamam a atenção pela semelhança. Ambos foram colisões em árvores

    Asfalto com pouca sinalização, árvores ao lado da pista e escuridão. Esses podem ter sidos os ingredientes para os últimos dois acidentes fatais registrados na ERS-409, no trecho entre Santa Cruz do Sul e Vera Cruz. Um levantamento realizado pelo Jornal Arauto, com base nas últimas colisões registradas na rodovia, conhecida pela beleza de seu túnel verde, aponta que duas pessoas perderam a vida nos últimos 45 dias após colidirem em árvores, plantadas ao lado da estrada. O caso mais recente foi registrado no dia 17 de setembro, quando um homem, de 49 anos, morreu próximo à ponte do Rio Pardinho. Conforme o Corpo de Bombeiros de Vera Cruz, que atendeu a ocorrência, a vítima dirigia um carro, de cor preta e placas de Santa Cruz do Sul, quando perdeu o controle e colidiu em uma árvore, por volta das 4 horas da madrugada. A caroneira ficou ferida e precisou de atendimento junto ao Hospital Santa Cruz. A pedido da família, a identidade das vítimas não foi divulgada. 

    Mas no mês de setembro, mais um acidente com as mesmas características foi registrado na ERS-409. Desta vez, um vera-cruzense perdeu a vida. Fábio Júnior de Moraes, de 35 anos, dirigia um Corsa na madrugada do dia 5 de setembro, quando perdeu o controle do carro, colidiu em uma árvore e caiu em um barranco, à margem da estrada. Moraes era conhecido em Vera Cruz por sua participação nas gincanas. Ele era integrante da equipe Los Refugos, campeã de 2016. Fábio deixou dois filhos (Tauã e Nathan), os pais (Marlene e Alcides), o irmão Tiago e a cunhada Tiara.

    Para evitar acidentes, 409 vai receber mais fiscalização
    O índice de acidentes no trecho de cerca de oito quilômetros na ERS-409 entre Santa Cruz do Sul e Vera Cruz já preocupa o Comando Rodoviário da Brigada Militar (CRBM). De acordo com o comandante capitão Helsio Moises Segu Gaira, os policiais já estão dando uma atenção maior à rodovia. “Recentemente, durante a Operação Oktober, estávamos realizando fiscalização no trecho e flagramos diversos motoristas acima do limite de velocidade, que é de 60 quilômetros por hora. Já adianto, para os próximos dias, estaremos no trecho fazendo uso do radar móvel, em horários aleatórios, com o intuito de fiscalizar e evitar acidentes. O objetivo maior do Comando Rodoviário é a atuação pela vida”, conta.

    Confira a matéria completa na edição do Jornal Arauto desta quinta-feira.