Colunista

Paola Severo

Retalhos de poesia

Para instigar a leitura nas crianças

13 de maio de 2024
compartilhe essa matéria

Com o cancelamento da Feira do Livro de Santa Cruz, pensei em dar algumas recomendações de livros infantis que adoro. Todos foram testados em inúmeras leituras para os meus sobrinhos, e eles gostaram muito. Boa leitura!

Amoras, de Emicida e Aldo Fabrini

O músico brasileiro Emicida tem uma música chamada Amoras que diz: “Que a doçura das frutinhas sabor acalanto/ Fez a criança sozinha alcançar a conclusão/ Papai que bom, porque eu sou pretinha também”. O rap inspirou o livro de 44 páginas, lançado pela Editora Companhia das Letrinhas e que mostra através do texto e lindas ilustrações a importância da criança reconhecer seu local ao mundo, para aprender a se amar. Um livro para ajudar a desenvolver a autoestima desde cedo.

 

A vida não me assusta, de Maya Angelou e Jean-Michel Basquiat

Neste pequeno livro de arte para crianças com as ilustrações do pintor americano revolucionário Jean-Michel Basquiat, Maya Angelou aborda os medos que permeiam nossa vida, principalmente na infância. Na edição de capa dura lançada no Brasil pela Editora Darkside, com 48 páginas, a obra ajuda o pequeno leitor a encontrar sua coragem, com inspiração para desenvolver a imaginação e a fantasia. 

Chapeuzinho Amarelo, de Chico Buarque e Ziraldo

No já clássico brasileiro, o músico e escritor Chico Buarque se une ao cartunista Ziraldo, falecido no mês passado. Em 36 páginas, a obra lançada pela Editora Yellowfante conta a história de uma menina tão medrosa, que tinha medo até de ter medo. O amarelo no título, vem dela ser amarela de medo e estar perdendo as oportunidades de brincar, comer e se divertir, até enfrentar o temido lobo para aprender sobre coragem.

 

Pedro vira porco-espinho, de Janaina Tokitaka

Um livro escrito e ilustrado por Janaina Tokitaka com desenhos pra lá de fofos e uma escrita que encanta muito as crianças. A obra mostra para as crianças de uma forma didática e leve de onde vem as emoções e como elas podem mudar de uma hora para outra. Pedro, que não sabe lidar com sua própria raiva e frustração e quando algo não acontece como os seus planos, acaba virando um porco-espinho. A história carrega uma metáfora sutil e ensina o leitor que as transformações de humor e sensações são normais e fazem parte da vida, e nem sempre precisam virar uma cena de birra ou manha.

Sulwe, de Lupita Nyong’o e Vashti Harrison

Na obra da atriz queniana e mexicana Lupita Nyong’o, Sulwe tem a pele da cor da meia-noite. Por se sentir diferente das outras crianças na escola, ela não acredita quando a mãe diz a ela que é linda. A menina deseja uma pele de luz como a da mãe e da irmã para se sentir bonita, quando é levada em uma jornada transformadora pelo dia e pela noite, encontrando as estrelas e aprendendo a se ver de uma forma totalmente nova. Um livro importantíssimo para as crianças que se sentem diferentes, e em especial para meninos e meninas negros encontrarem representatividade positiva.

Vídeos curtos