Geral

Santa Cruz terá Dia D de vacinação neste sábado

12 de abril de 2024
  • Por
    Nícolas da Silva
  • Fonte
    Prefeitura de Santa Cruz do Sul
  • Foto: Jaime Fredrich/Assessoria de Imprensa
    compartilhe essa matéria

    Unidades sediadas na área urbana atenderão das 9h às 16h, enquanto no interior o atendimento será das 9h às 13h

    Neste sábado (13), ocorre o Dia “D” de mobilização nacional contra a influenza (gripe). Todos os postos de saúde de Santa Cruz do Sul, exceto a ESF Monte Alverne, estarão abertos para receber a população em dois diferentes horários. As unidades sediadas na área urbana do município atenderão das 9h às 16h, enquanto no interior o atendimento será das 9h às 13h. 

    Até o momento foram aplicadas 9.175 doses da vacina em Santa Cruz do Sul, número considerado baixo na avaliação do coordenador do setor de Imunizações da Secretaria Municipal de Saúde (Sesa), enfermeiro Roger Peres. “A campanha ano passado iniciou mais tarde, então nesse período do ano tínhamos menos vacinados, porém transcorrido o mesmo tempo de campanha, o número era maior”, contou ele. A expectativa em Santa Cruz do Sul é vacinar um contingente de 59.415 pessoas durante o curso da campanha que vai até o dia 31 de maio. 

    No início desta semana, o público-alvo mais uma vez foi ampliado, alcançando agora todos os grupos prioritários. O imunizante já está disponível também para pessoas com doenças crônicas não transmissíveis, com deficiência permanente; profissionais das forças de segurança, trabalhadores de transporte coletivo, do sistema prisional, além de grupos vulneráveis como população privada de liberdade e população em situação de rua, entre outros.

    Leia também: Prefeito de Vera Cruz cumpre agenda em Brasília para garantir vinda de recursos

    Iniciada em 25 de março com a vacinação de idosos e trabalhadores de saúde, no mês de abril a campanha passou a contemplar também crianças de 6 meses até menores de 6 anos de idade, gestantes, puérperas e trabalhadores de educação do ensino básico e superior.  A vacina passou a ser disponibilizada nos postos, no SIS-Unisc e no Sindicato dos Trabalhadores Agricultores Familiares de Santa Cruz do Sul. Porém neste sábado, estará disponível somente nos postos e, caso não chova, na Praça Getúlio Vargas, durante a Feira da Saúde, promovida pelo Lions Club, das 9 horas ao meio-dia . 

    Segundo o secretário municipal de Saúde, Fabiano Dupont, o Dia “D” é um marco dentro da campanha da gripe. “Esta é uma oportunidade para as pessoas que não conseguem ir aos postos de saúde durante a semana, em razão dos muitos compromissos e da rotina agitada. E agora com a chegada das temperaturas mais baixas, é fundamental buscar a imunização o quanto antes já que o organismo leva, em média, cerca de dez dias após a vacinação para criar anticorpos e garantir a proteção adequada”.

    Além da vacina contra a gripe, estarão sendo aplicadas no Dia D também as demais vacinas do Calendário Nacional de Imunização – inclusive a da Covid-19. Para se vacinar é preciso levar documento com CPF ou Cartão SUS, além de documento que reflita o grupo ao qual a pessoa pertence, como exame, laudo ou receita para quem acessa por motivo de saúde e carteira de trabalho ou outro comprovante para quem pertence a uma das categorias profissionais discriminadas nos grupos prioritários.

    Grupos prioritários contemplados para a vacina da Influenza: 

    • idosos com 60 anos e mais;
    • trabalhadores da saúde;
    • crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias);
    • gestantes;
    • puérperas;
    • trabalhadores de educação do ensino básico e superior, de instituições públicas e privadas;
    • povos indígenas;
    • pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais;
    • pessoas com deficiência permanente;
    • profissionais das forças de segurança e salvamento e das forças armadas;
    • caminhoneiros;
    • trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso;
    • trabalhadores portuários;
    • funcionários do sistema prisional;
    • adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas;
    • população privada de liberdade;
    • população em situação de rua.