Cultura e Entretenimento

Centro de Cultura exibe exposição Caminho, da materialidade ao invisível

12 de abril de 2024
  • Por
    Emily Lara
  • Fonte
    Prefeitura de Santa Cruz
  • Foto: Nícolas Silva/Portal Arauto
    compartilhe essa matéria

    Visitação está aberta até o dia 29 de abril

    A Secretaria Municipal de Cultura (Secult) está com mais uma exposição em cartaz no Centro de Cultura Jornalista Francisco José Frantz, situado na antiga Estação Férrea, em Santa Cruz do Sul. Trata-se da exposição Caminho, da materialidade ao invisível – Sonho, Corpo, Mente, Espírito, Alma e Essência, da artista Natasha Cremonese, que traz para apreciação do público local e regional  mais de 40 obras, algumas disponíveis para venda.

    Aberta à visitação até o próximo dia 29 deste mês, a exposição é composta por trabalhos desenvolvidos com técnicas de produção mistas, arte digital 2D e 3D, pintura em tela, fotografia e edição, pintura digital, modelagem 3D no blender, entre outras. As criações são ligadas à espiritualidade e a estados não-ordinários de consciência. 

    Dois núcleos principais estão presentes nas obras e o visitante poderá viajar através do olhar para  demais dimensões. Um  núcleo é voltado às religiões de matriz africana, ao qual a artista pertence, e o outro é voltado à expansão da consciência, onde a arte visionária pulsa múltiplas dimensões através da pintura.

    A visitação acontece de segunda a sexta-feira, das 8horas às 12horas e das 13horas às 17horas.

    Sobre a artista

    Natasha Cremonese  é artista visionária, professora de artes visuais, com  pós-graduação em História e Cultura Afro-brasileira e Indígena. Trabalhou como arte educadora nos projetos Sol Maior, Cora Coralina, Santo Inácio e Querubins, da Mitra Diocesana. Atualmente trabalha como oficineira de artes na E.E.E.M. Nossa Senhora da Esperança e é conselheira suplente da Setorial de Arte e Cultura de Rua no Conselho Municipal de Cultura de Santa Cruz do Sul.

    A artista participou de diversos festivais, dentre eles o Festival Soundvision/Serra Gaúcha (2017), o Psyres/SCS(2019), e o Origens Gathering Festival(2020). Começou a estudar pintura digital em 2018 e desde então vem desenvolvendo obras, identidades visuais e atualmente está criando o próprio deck de tarot com sua versão dos 22 arcanos maiores.