Geral

Praça no Bairro Independência deve ganhar nome de líder comunitária

10 de abril de 2024
  • Por
    Eduardo Elias Wachholtz
  • Fonte
    Assessoria de Imprensa
  • Foto: Jacson Miguel Stülp/Assessoria de Imprensa
    compartilhe essa matéria

    Demanda para denominar o espaço partiu do Clube de Mães Independência

    O vereador Raul Fritsch (Republicanos) teve aprovado projeto de lei que denomina o espaço localizado no Bairro Independência, entre as ruas Prof. Edgar Gewehr, Dr. Edgar Mário Sperb, Ernesto Sohnle e Ibanez Lara, de Praça Darli Cândida de Assis Machado.

    LEIA TAMBÉM: Santa-cruzense Tales Soares conquista vaga na Copa do Mundo de MTB

    A demanda para denominar o espaço partiu do Clube de Mães Independência. Darli Cândida de Assis Machado nasceu no dia 23 de maio de 1951, em Rio Pardo (RS) e faleceu no dia 20 de outubro de 2004, no Hospital Santa Cruz, aos 53 anos.

    Ela foi filha de Gomercindo Pedro Machado e Maria Inácia Machado e cresceu com seus cinco irmãos: Dinoraci Cândida de Assis Silva, José Ângelo Cândido de Assis, Alci de Assis Machado, Delci Cândida de Assis (IM) e Almeri Cândido de Assis (IM).

    Darli Cândida de Assis Machado foi casada com Natalício Pedro Machado, que faleceu dia 11 de julho de 1987, e tiveram dois filhos. Um dos filhos é Paulo Cesar de Assis Machado, casado com Carla Maria Hackenhaar Machado. O outro filho é Luis Carlos de Assis Machado, tendo a Simone Bencke como sua esposa, sendo que esta faleceu ao dar a luz para Luiza Bencke. Darli tem três netas: Mariele Hackenhaar, Larissa Hackenhaar Machado e Luiza Bencke.

    Raul destaca que ela residiu por 23 anos, na Rua Jesus Gil, no bairro Independência e sempre trabalhou como costureira e doméstica. Foi membro do Grupo Consciência Negra da Paróquia da Ressurreição e também foi catequista.

    VEJA AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Darli começou a fazer parte do Clube de Mães Independência/Cohab, em 1990. Foi secretária, presidente, sócia destaque, mãe do ano e coordenadora do Conselho Municipal do Clube de Mães. Ainda foi a fundadora da Capela Ecumênica Cristo Rei, fundada aos 13 de abril de 1996. E nada melhor do que ter seu nome eternizado com o nome desta praça”, citou.