Polícia

VÍDEO: Jovem vítima de acidente em Santa Cruz está na UTI

9 de abril de 2024
  • Por
    Eduardo Elias Wachholtz
  • Fonte
    Portal Arauto
  • 6631775a77417.png
    compartilhe essa matéria

    Juan Carlos Tatsch Junior trabalhava como motoboy no negócio da família e estava retornando para casa após a última entrega do dia

    Está na UTI do Hospital Santa Cruz (HSC) Juan Carlos Tatsch Junior, jovem de 22 anos que se envolveu em um acidente, no fim de semana, na região central de Santa Cruz do Sul. A colisão aconteceu às 22h47min de domingo (7), no cruzamento das ruas Júlio de Castilhos com a Ernesto Alves, próximo à Praça Siegfried Heuser, na região central do município.

    LEIA TAMBÉM: Secretário é investigado por possíveis irregularidades em locação de prédio em Santa Cruz

    Segundo relatos da irmã Julia Fernanda Martini, trabalhava como motoboy no negócio da família e estava retornando para casa após a última entrega do dia quando foi surpreendido por outro veículo que avançou o sinal vermelho em alta velocidade. “O estado que ele chegou no hospital foi triste. Os médicos não sabem como ele sobreviveu”, disse a irmã.

    De acordo com Julia, após uma análise dos vídeos obtidos pela família junto a uma empresa local, o comportamento do condutor do carro colocou a vida de Juan em perigo. “Passou em altíssima velocidade. Não demonstra, em nenhum momento, que ele tentou frear. Ele poderia ter matado o meu irmão”, expressou.

    Os ferimentos sofridos por Juan foram graves e o jovem já passou por algumas cirurgias. No domingo, ele foi submetido ao primeiro procedimento, para reconstruir seu braço. Nessa segunda-feira, passou por uma intervenção para tratar uma fratura exposta na mandíbula. Segundo a família, ele permanece sedado, na UTI, com previsão de tratamento a longo prazo.

    VEJA AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Além do sofrimento físico, a família também enfrenta o desafio emocional de lidar com a situação. “A gente só quer justiça. Estamos pensando em fazer um movimento com os motoboys para divulgar isso e o pessoal ver a imprudência no trânsito, o que o pessoal é capaz de fazer no trânsito. Ele [motorista do carro] não parou no sinal vermelho. Ele poderia ter matado qualquer um no trânsito naquela hora”, colocou.

    O delegado Róbinson Orlando Freitas Palomínio, responsável pela Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA), informou que o condutor do carro foi ouvido na manhã desta terça-feira (9). Na oportunidade, ele preferiu se manter em silêncio. Contudo, ainda de acordo com o delegado, para a Brigada Militar, logo depois da batida, ele informou que o motociclista teria desrespeitado o sinal vermelho, o que se comprovou uma inverdade a partir das câmeras de segurança e do depoimento de uma testemunha.