Geral

Com cartaz e amordaçado, homem protesta na Câmara de Vereadores por suposta tentativa de censura

9 de abril de 2024
  • Por
    Eduardo Elias Wachholtz
  • Fonte
    Portal Arauto
  • Foto: William Oliveira
    compartilhe essa matéria

    Presidente do Legislativo, Claidir Kerkhoff Trindade disse que enfrentará as acusações de difamação com firmeza

    Um protesto chamou a atenção dos presentes, na noite dessa segunda-feira (8), na Câmara de Vereadores de Venâncio Aires. No Plenário Vicente Schuck, um homem vestido de preto, com uma mordaça na boca, erguia um cartaz com a frase “podem tirar as nossas vidas, mas jamais irão tirar a nossa liberdade”. O gesto foi direcionado a presidente do Legislativo, Claidir Kerkhoff Trindade (Republicanos). 

    LEIA TAMBÉM: Polícia Civil investiga desaparecimento de menino de 12 anos em Venâncio Aires

    O episódio teve início com uma situação da semana anterior. Acompanhando a sessão, o homem testemunhou o corte do microfone do vereador Eligio Weschenfelder (PSB). A presidente justificou a medida como uma forma de manter o foco no projeto em debate, mas o ato gerou indignação e levou o manifestante a acusar a vereadora de comportamento ditatorial em uma postagem nas redes sociais.

    Horas depois da primeira publicação, o homem usou novamente as redes sociais para denunciar que teria sido ameaçado, através de uma ligação, por um assessor após a crítica pública. No final da sessão subsequente, nessa segunda, a presidente Claidir Kerkhoff Trindade tomou a palavra para abordar os acontecimentos recentes. 

    Quando recebo atenção exacerbada nas redes sociais, que tentam me atingir, talvez por ser uma mulher com atitudes e conceitos de respeito, entendo que o machismo, nas palavras e nas acusações, conota uma dor de cotovelo e falta de conhecimento dos trabalhos do nosso Legislativo. Não tenho garoto de recado. Não admito desrespeito com a minha condição de presidente da Câmara. Exijo que qualquer acusação contra mim seja investigada até a última dúvida. Eu tenho certeza que eu não fiz nada de errado”, disse. 

    VEJA AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    A presidente reafirmou sua posição em relação à necessidade de manter a ordem e o respeito durante as sessões legislativas. Além disso, ela destacou a importância de enfrentar as acusações de difamação com firmeza. “No caso de não comprovarem as acusações, eu vou ir até as últimas instâncias e vou exigir que todo e qualquer cidadão que tenha me difamado seja responsabilizado judicialmente e criminalmente, para que não pairem dúvidas sobre as minhas atitudes na vida política. A mentira não tem tamanho, tem consequências”, falou.

    Vídeos curtos