Polícia e Geral

Furacão chega a Cuba após deixar nove mortos no Haiti e na República Dominicana

5 de outubro de 2016
  • Por
    Bruna Lovato
  • Fonte
    Agence France-Presse
  • Foto: AFP / HECTOR RETAMAL
    compartilhe essa matéria

    Os ventos podem alcançar, inclusive, o sudeste dos Estados Unidos

    O olho do potente furacão Matthew tocou a terra no leste de Cuba nesta terça-feira (4), após atingir a República Dominicana e o Haiti, países onde deixou ao menos nove mortos e milhares de evacuados, enquanto os Estados Unidos tomam medidas de prevenção. "A parte norte do olho do furacão Matthew, que é extremamente perigoso, tocou a parte mais ao leste de Cuba", indicou o Centro Nacional de Furacões (NHC, na sigla em inglês) dos Estados Unidos, em seu último boletim, publicado às 18h (horário de Brasília).

    Matthew deixou mortos, quase 200 imóveis danificadas e 794 evacuados na República Dominicana, informou o Centro de Operações de Emergências (COE), nesta terça-feira (4). Com a mesma força devastadora, o fenômeno atingiu ainda o Haiti, deixou mortos, e 9.280 pessoas foram retiradas de suas casas, informou o porta-voz do Ministério do Interior haitiano, Guillaume Albert Moléon.

    A província de Guantánamo, a mais ao leste de Cuba, também se prepara para o esperado impacto de Matthew. Com 28.000 habitantes, o município de Maisí poderia ser um dos mais afetados pelo furacão. A chuva começou a cair pela manhã, e havia cerca de 3.000 pessoas em abrigos, segundo a televisão estatal. As autoridades cubanas alertaram sobre o aumento progressivo de marejadas e de inundações. Espera-se ventos com força de furacão e um "aumento gradual das chuvas, que serão intensas com acumulados entre 200 e 300 milímetros", apontou o relatório mais recente do Centro de Meteorologia cubana.

    O furacão pode alcançar, inclusive, o sudeste dos Estados Unidos, onde os governos da Flórida e da Carolina do Norte decretaram estado de emergência. Já a Carolina do Sul ordenou a evacuação do litoral.