Geral

Pelotas utiliza detentos do semiaberto na limpeza do município

4 de outubro de 2016
  • Por
    Guilherme da Silveira Bica
  • Fonte
    Portal Arauto
  • Foto: Vanderlei Porto
    compartilhe essa matéria

    No primeiro dia sete detentos limparam 400 metros de valetas

    A prefeitura de Pelotas começou, nesta segunda-feira (3), a utilizar apenados na limpeza de valetas. O trabalho, que é uma expansão do uso de mão de obra prisional pelo Executivo, teve início na rua Paulo Aci Teixeira do Sítio Floresta. No primeiro dia sete detentos limparam 400 metros de valetas. 

    Os apenados, que cumprem pena em regime semiaberto do Presídio Regional de Pelotas, também estão sendo treinados para refazer a geometria das valetas. Acompanha o grupo, um líder de equipe e um orientador técnico.  A intenção da prefeitura é utilizar até dez detentos neste projeto. Cada um deles recebe um salário de R$ 660,00 pelo serviço prestado, além da diminuição de pena – a cada três dias de trabalho, um é descontado na pena. 

    A mão de obra prisional é utilizada desde 2015 no município, quando foi firmado o primeiro convênio com a Susepe. Um grupo 26 detentos tem trabalhado na recuperação de prédios públicos, entre elas as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) Cerrito Alegre, Corrientes, Getúlio Vargas e Barro Duro, e também no trabalho de combate ao mosquito da dengue.