Se não é sofrido, não é Grêmio! Que venha o próximo título!


Publicado em 19/04/2019 19:11 Atualizado em 19/04/2019 23:03

Ainda sob o efeito da noite de quarta-feira! Que fase, meu Grêmio! Aliás, vou usar aquela frase clichê mas que, mais uma vez, faz todo o sentido: Se não é sofrido, não é Grêmio! Que jogo, quanta emoção! Que baita final de Gauchão!

Primeiro tempo de chances para os dois lados, chuva de cartões do Jean Pierre, perda de tempo para anular um gol, mas tudo certo, é Gre-Nal e final de campeonato, todo mundo quer ganhar, ou melhor, ninguém quer perder!

Segundo tempo começou agitado, e tinha quer ser mesmo, o torcedor aguardava o gol da vitória, que não saiu no primeiro tempo e colocaria fogo no parquinho, ou melhor, no jogo. Espera ai! Eu disse fogo no parquinho? Sim! Aos 25 minutos, depois do lance entre Guilherme Parede e Bruno Cortez na pequena área, o árbitro acionou o VAR e constatou: Parede puxou o calção de Cortez, é pênalti!

Aí o coração não aguenta! Gremistas eufóricos, mas preocupados porque o André foi escalado para bater o pênalti. Os colorados foram a loucura, e aí me perdoem dizer isso, mas foi a hora do show do D'alessandro. E ele conseguiu, conseguiu ser expulso, desestabilizar e esfriar o jogo. Aliás, quem também teve que deixar o campo escoltado foi o Helmann, indignado com a decisão do juíz. Mas calma Odair, não estava tudo perdido. Lomba foi herói e pegou o chute meia altura (e meia boca) do André. 

Colorados eufóricos e os Gremistas, decepcionados! Mais alguns lances de arrepiar, de testar o coração do torcedor, que já não tinha mais unha para roer, e fim de papo do segundo tempo! A decisão foi nos pênaltis, destacando a qualidade das duas equipes!

Confesso que entrei em desespero (risos). Eu não confiava no Paulo Victor, de verdade. Mas graças a Deus, ele me mostrou o contrário. E tenho certeza que não só a mim, mas a muita gente que duvidou de tudo o que ele traçou até aqui. Cada pênalti foi uma emoção, cada defesa do Paulo Victor foi a melhor resposta pra quem duvidava dele. E aí no última cobrança, eu e meu pai nos viramos: era o André! Mas será possível meu Deus, não temos mais coração para o tanto de sentimentos que o futebol nos proporciona.

Cruzamos as mãos e ouvimos o apito do Jean Pierre. É gol! Obrigada André. Dessa vez não deu para o Lomba, não deu para ninguém. O gol do título é teu. Meu pai se ajoelhou no chão, e nós gritavamos, não só nós, mas todos os gremistas que sofreram, se emocionaram, acreditaram, duvidaram, rezaram, e enfim com muita alegria vibraram com a frase de: É CAMPEÃO, INVICTO!

Foi lindo! As ruas do Rio Grande dominadas pelos tricolores que comemoravam muito o título. Pela TV, pós jogo, as entrevistas, com as histórias de cada jogador, as lágrimas de alegria, de dever cumprido, as famílias reunidas, os agradecimentos, a interação com a torcida, o sentido e o motivo para a conquista valer a pena!

Obrigada Grêmio, obrigada por mais essa alegria! Obrigada futebol pelo teste grátis para saber se o coração vai bem!

Enfim, vou finalizar para vocês não cansar, porque eu, assim como o Renato, tô cansada de dar volta olímpica!

Grêmio, eu te amo! Que venha o próximo sofrimento (a Libertadores) e a próxima taça!






Milena Bender

Acadêmica de jornalismo e apaixonada por futebol. Essa é a Milena, integrante das equipes do Portal Arauto e da Rádio Arauto desde 2018. Das bandinhas, das gírias e dos concursos, é moradora do interior de Santa Cruz e envolvida com muitas atividades ligadas ao esporte amador, inclusive dentro de campo, onde veste a camisa 17. Ela adora um papo e está sempre de olho no lance.






Copyright © 2016 Portal Arauto - www.portalarauto.com.br CH