Cirurgia robótica à disposição dos pacientes do Vale do Rio Pardo


Publicado em 11/10/2018 13:04 Atualizado em 11/10/2018 13:04 Região   SAÚDE Fonte: Assessoria de Imprensa

Os pacientes da região do Vale do Rio Pardo, acometidos com cânceres urológicos (próstata, rim ou bexiga), contam com o acesso mais fácil a um procedimento inovador. Trata-se da cirurgia robótica, que pode ser realizada no Hospital Moinhos de Vento, em Porto Alegre, cujo corpo clínico é integrado pelo médico urologista de Santa Cruz do Sul, Rodrigo Cattelan Donaduzzi.

A facilidade ocorre devido a parceria entre o urologista e a equipe do médico André Berger, que atua como urologista em Los Angeles (EUA), e apresenta larga experiência com a técnica. Os casos têm todos os passos pré e pós operatórios realizados na nossa região e as cirurgias são realizadas em conjunto entre os médicos em Porto Alegre.

Segundo o médico Rodrigo Donaduzzi, alguns casos já haviam sido levados para a Capital para realizar o procedimento. “Inicialmente os pacientes eram operados no Hospital de Clínicas, de Porto Alegre. Mas, com a aquisição do robô Da Vinci pelo Hospital Moinhos de Vento, os últimos casos já foram executados nesta instituição”, explica o urologista.

Rodrigo Donaduzzi explica que há esperança que nos próximos anos possam ser realizadas as cirurgias robóticas em Santa Cruz do Sul, inclusive para os pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS). Isso porque o Hospital Ana Nery já fez há algum tempo solicitação de verbas federais para adquirir o equipamento, ainda dependendo de aprovação.

A indicação para o uso da robótica é baseada na avaliação urológica. Sendo que praticamente todos os casos que tem indicação para cirurgia tradicional também podem ser feitos com este equipamento.

SEMELHANÇA

A cirurgia se assemelha a uma cirurgia videolaparoscópica que já é realizada pelo urologista Rodrigo há alguns anos em Santa Cruz do Sul. O médico explica que o robô melhora a mobilidade das pinças permitindo movimentos de forma mais ampla do que realizada pela mão humana, mas sempre sob comando do cirurgião, não executando nenhum passo de forma autônoma. A técnica também permite visão ampliada e em terceira dimensão, o que aumenta as possibilidades para cirurgias onde a videolaparoscopia ainda tem limitações. “É o caso da cirurgia para o tratamento do câncer de próstata, conhecida como Prostatectomia Radical, sendo este o procedimento mais realizado no mundo por esta técnica”, justifica.

Nos Estados Unidos, a robótica já é considerada a abordagem preferencial de tratamento cirúrgico para esta doença. Além disso, o tratamento do câncer de bexiga (Cistectomia Radical) também tem grande vantagem.

VANTAGENS

As vantagens de quem opta pela técnica da cirurgia robótica são comuns às demais técnicas minimamente invasivas: menores incisões, menos dor no pós-operatório, retorno mais rápido às atividades cotidianas e menor índice de sangramento, as taxas de cura oncológica são, no entanto, semelhantes as técnicas tradicionais.

O robô pode ser utilizado ainda para cirurgias de tumores renais, doenças benignas da próstata. No entanto, nestas a videolaparoscopia ainda tem resultados semelhantes.

PortalArauto
Médico urologista Rodrigo Donaduzzi integra corpo clínico do Hospital Moinhos de Vento, um dos pioneiros na tecnologia (Foto: Divulgação)






Copyright © 2016 Portal Arauto - www.portalarauto.com.br DB