Delegado da Polícia Civil do Rio é preso pela Lava Jato


Publicado em 13/03/2018 12:08 Atualizado em 13/03/2018 12:18 Polícia   OPERAÇÃO PÃO NOSSO Fonte: Agência Brasil

Policiais federais fizeram nesta terça-feira (13) uma operação para cumprir 24 mandados de prisão de suspeitos de participar de esquema de corrupção em presídios fluminenses. A Operação Pão Nosso investiga o desvio de recursos públicos e pagamento de vantagens indevidas em contratos firmados pela Secretaria Estadual de Administração Penitenciária com empresas do ramo alimentício.

Dos 24 mandados de prisão, 14 são de detenção preventiva e 10 de prisão temporária. Entre os suspeitos estão o ex-secretário estadual de Administração Penitenciária do Rio coronel César Rubens Monteiro e o delegado Marcelo Martins, diretor do Departamento de Polícia Especializada da Polícia Civil fluminense.

Segundo o Ministério Público Federal (MPF), o delegado Marcelo e o seu pai, Carlos Mateus Martins, atuaram no esquema por meio da empresa Finder Executive Consulting, em que são sócios. A empresa teria ajudado a lavar dinheiro oriundo do esquema de fraudes em contratos de fornecimento de alimentação para os mais de 50 mil presos do Estado.

Também estão sendo cumpridos 28 mandados de busca e apreensão. A ação envolveu 120 policiais federais nos municípios do Rio, Mangaratiba, Niterói e Duque de Caxias, no estado do Rio, além de Araras, em São Paulo.

Os presos serão indiciados por corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa, entre outros. A operação foi realizada em conjunto com o Ministério Público Federal (MPF/RJ), Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) e a Receita Federal do Brasil.

PortalArauto
Os presos serão indiciados por corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa (Foto: Marcelo Camargo/Arquivo Agência Brasil )






Copyright © 2016 Portal Arauto - www.portalarauto.com.br DB